terça-feira, 13 de junho de 2017

Conversando com Deus


Ninguém pode duvidar da eletricidade, mas para que a lâmpada nos ilumine o aposento recorremos a fios condutores que lhe transportem a força, desde a aparelhagem da usina distante até o recesso de nossa casa.
A fotografia é hoje fenômeno corriqueiro; contudo, para que a imagem se fixe, na execução do retrato, é preciso que a emulsão gelatinosa sensibilize a placa que a recebe.
A voz humana, através da radiofonia, é transmitida de um continente a outro com absoluta fidelidade; todavia não prescinde do remoinho eletrônico que, devidamente disciplinado, lhe transporta as ondulações.
Entretanto, como exprimir a fé? Indaga-se muitas vezes.
A fé não encontra definição no vocabulário vulgar.
É força que nasce com a própria alma, certeza instintiva na sabedoria de Deus que é a sabedoria da própria vida.
Palpita em todos os seres. Vibra em todas as coisas.
Mostra-se no cristal fraturado que se recompõe humilde, e revela-se na árvore decepada que se refaz, gradativamente, entregando-se às leis de renovação que abarcam a natureza.
*   *   *
A prece é filha da fé.
Quando cultivamos a fé em nosso íntimo, naturalmente buscamos nos manter sintonizados com a Espiritualidade Maior.
Temos na oração o mais eficiente sistema de intercâmbio entre o céu e a Terra.
Ela nos liga a Deus e dá-nos a certeza de, no recolhimento e na solidão, estarmos com Ele.
Renunciar à prece é recusar a assistência Divina.
Nunca duvidemos da Paternidade Celeste. Deus vela por nós e sempre que precisarmos, nos enviará o socorro.
Para que nossa prece alcance o Alto, ela deve ser motivada pela verdadeira confiança em Deus. Também deve ser sincera, humilde, vir do coração e não somente dos lábios.
Podemos orar em voz alta ou no mais absoluto silêncio, mas o que realmente vale é a intenção com a qual oramos.
Se, em algum momento de nossas vidas, sentirmos necessidade de pedir algo a Deus, estejamos atentos a que tipo de súplicas faremos.
Deus sempre nos concederá coragem, paciência e resignação.
Se fizermos nossas orações com fé e sinceridade, as respostas sempre chegarão.
Mas convém mantermos a mente e o coração abertos para que possamos perceber essas respostas, pois, muitas vezes, Deus não nos enviará exatamente o que desejamos e nem da maneira como gostaríamos.
Teremos o que for necessário para nos impulsionar ao crescimento espiritual e nos levar à real felicidade.
*   *   *
Conversando com Deus, pedi força e vigor, Deus me mandou dificuldades para me fazer forte.
Pedi sabedoria, Deus me deu problemas para resolver.
Pedi prosperidade, Deus me deu energia e cérebro para trabalhar.
Pedi amor, Deus me mandou pessoas com problemas para eu ajudar.
Pedi favores, Deus me deu oportunidades.
Não recebi nada que eu queria, mas recebi tudo que eu precisava.
Minhas preces foram atendidas.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 6,do livroPensamento e vida, pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco
Cândido Xavier, ed. Feb e frases finais de Prece, de autoria
desconhecida.
Em 3.12.2012.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A apresentação está falhando?

Entre no "www.gmail.com" e feche o usuário aberto.

Divulgue este blog (cartão virtual)

Divulgue este blog (cartão virtual)
Clique com o botão direito do mouse, copie a imagem, cole em uma nova mensagem e envie para seus colegas! caso falhe, procure salvar a imagem e depois enviar como anexo.