quinta-feira, 9 de maio de 2013

O melhor momento


Se alguém lhe perguntasse, de todos os momentos da sua vida, qual o
mais importante, o que você responderia?

O momento do seu nascimento? A sua infância? A sua juventude? O dia em
que seu filho nasceu? O dia da sua formatura?

Com certeza, cada um de nós elegeria um melhor momento. E, contudo, o
melhor momento para todos nós é o momento presente. É aquele que
estamos vivendo.

Vejamos. O passado já passou e nos deve ter servido de experiência
positiva. O futuro ainda está para vir.

Portanto, o melhor momento é o presente. É aquele que estamos usufruindo.

Por isso mesmo é que o Mestre de todos nós asseverou que a cada dia
bastam as suas próprias preocupações, convidando-nos a viver com
intensidade o dia presente.

Quantos de nós aproveitamos o momento presente? Aproveitar no sentido
de usufruir dele toda a experiência, o prazer que ele pode nos
ofertar.

Vejamos: quem de nós toma o café da manhã pensando no café da manhã?
Normalmente, estamos nos servindo do café e pensando no dia de
trabalho que nos aguarda.

Por vezes, assistimos a TV ou lemos o jornal, enquanto o café vai
sendo simplesmente engolido. Nem desfrutamos do sabor do pão, do suco,
do leite, da fruta.

Precisamos fazer várias coisas ao mesmo tempo, porque não temos tempo para tudo.

Quem de nós come uma maçã, pensando na maçã, sentindo todo seu sabor?
Quem de nós saberia dizer quantos cheiros têm uma maçã?

Possivelmente a criança que ainda vive essa fase de apreciar cada
coisa à sua vez, nos falaria do cheiro da maçã verde, da maçã madura,
da maçã podre.

Pensando neste momento importante, que é o presente que estamos
vivendo, estabeleçamos um roteiro de vida padrão ideal para nós.

Reservemos um pequeno espaço de tempo entre os nossos tantos afazeres
para a beleza.

Despertemos cedo, a fim de acompanhar o nascer do dia, embriagando-nos
com a luz.

Caminhemos por um bosque, um jardim, uma alameda, silenciosamente, por
alguns minutos, aspirando o ar da natureza.

Permitamos que o leve ar da manhã nos penetre profundamente os
pulmões. Sintamos como ele nos beneficia.

Contemplemos uma noite estrelada e nos perguntemos quantos olhos nos
espiam, dessa imensidão.

Contemplemos uma rosa, em pleno desabrochar, pétala a pétala. Sintamos
o seu perfume se espalhando no ar.

Detenhamo-nos por um instante ao lado de uma criança, descobrindo-lhe
o sorriso e a inocência.

Conversemos com um ancião tranquilo. Enfim, abramo-nos à beleza que
existe em tudo e nos adornemos com ela.

*   *   *

Estamos mergulhados no amor de Deus. Jamais nos esqueçamos disto.

Deus está em nós e ao nosso redor. Busquemos descobri-lO e nos
deixemos conduzir por Ele, com sabedoria.

Somos herdeiros do Universo. Permitamos que o amor de nosso Pai nos
comande a vontade e os passos, facultando-nos crescer com menor dose
de sofrimento.

Plenificados em Deus, vivamos o momento presente com toda a
exuberância, retirando dele o melhor para as nossas próprias vidas.



Redação do Momento Espírita, com pensamentos dos caps. LXXI e CXVII,
do livro Vida feliz, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de
Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.

Em 06.01.2012.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A apresentação está falhando?

Entre no "www.gmail.com" e feche o usuário aberto.

Divulgue este blog (cartão virtual)

Divulgue este blog (cartão virtual)
Clique com o botão direito do mouse, copie a imagem, cole em uma nova mensagem e envie para seus colegas! caso falhe, procure salvar a imagem e depois enviar como anexo.