quarta-feira, 1 de julho de 2015

A verdadeira beleza


Estamos vivendo um tempo em que a beleza física é a grande preocupação. Prolifera o número de academias para a malhação, aumenta o número de clínicas de estética.
As artistas são questionadas a respeito dos seus segredos para se manterem belas, jovens e de corpo perfeito.
Observa-se que as adolescentes, em especial, buscam o mundo da moda, desejam se tornar modelos, não medindo esforços para isso.
Em nome da beleza física, homens e mulheres se submetem aos tratamentos mais diversos, internam-se em clínicas especializadas, passam finais de semana em locais de repouso.
E cada um tem a sua fórmula especial, o seu segredo de beleza: alimentação balanceada, beber muita água, comer frutas e vegetais, tomar sol em horas certas, cremes, massagens, terapias com ervas, banhos etc.
Uma das grandes atrizes do cinema americano, a belga Audrey Kathleen Ruston, conhecida internacionalmente por Audrey Hepburn, que marcou sua presença nas telas vivendo a adolescente espirituosa e sofisticada, foi eleita a mais bonita atriz de Hollywood.
Pois essa premiada atriz, modelo e humanista, que se tornou embaixatriz da UNICEF, sintetizou em dez itens as suas dicas de beleza.
Primeiro – se desejar lábios atraentes, fale palavras de ternura.
Segundo – se pretender ter olhos encantadores, procure ver sempre o lado positivo das pessoas.
Terceiro – para uma silhueta esguia, compartilhe a sua comida com aquele que tem fome.
Quarto – para cabelos bonitos, deixe uma criança passar os dedos entre eles uma vez ao dia.
Quinto – para a postura, caminhe com sabedoria, pois você nunca andará só.
Sexto – nunca despreze ninguém. Muito mais do que as coisas, as pessoas devem ser restauradas, revividas, requisitadas, perdoadas.
Sétimo – lembre que se um dia precisar de uma mão amiga, você a encontrará na extremidade de cada um dos seus braços. Na medida em que você for envelhecendo, descobrirá que tem duas mãos – uma para ajudar a você, a outra para ajudar os outros.
Oitavo – a beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, na imagem que ela carrega ou no penteado de seus cabelos.
A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, pois esta é a porta de entrada para o seu coração, o lugar onde o amor reside.
Nono – a beleza de uma mulher não está num tipo de rosto, mas a verdadeira beleza numa mulher está refletida na sua alma, no carinho que ela cuidadosamente dá, na paixão que ela mostra.
E, finalmente, o décimo e último item – a beleza de uma mulher cresce com o passar dos anos.
*   *   *
A verdadeira beleza reside além da imagem física, que é sempre passageira.
A verdadeira beleza é a do Espírito que se irradia pelo semblante, iluminando os olhos, adoçando os gestos, modulando a voz.
A verdadeira beleza resiste ao tempo, ao passar dos anos e se expressa na meiguice do olhar, na serenidade da face, no carinho dos gestos.
A verdadeira beleza é imortal.

Redação do Momento Espírita, com citação
das 
Dicas de beleza, de Audrey Hepburn.
Em 12.9.2013.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A apresentação está falhando?

Entre no "www.gmail.com" e feche o usuário aberto.

Divulgue este blog (cartão virtual)

Divulgue este blog (cartão virtual)
Clique com o botão direito do mouse, copie a imagem, cole em uma nova mensagem e envie para seus colegas! caso falhe, procure salvar a imagem e depois enviar como anexo.