quarta-feira, 10 de julho de 2013

As mudanças


Quantas vezes você já afirmou que está insatisfeito com a sua vida?
Que está cansado da rotina?

Pois então, eis uma boa chance para mudar o rumo da sua vida. Comece
devagar, porque a direção é mais importante do que a velocidade.

Comece sentando-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais
tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de
caminho. Ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os
lugares por onde você passa.

Tome outro ônibus. Mude, por uns tempos, o estilo das roupas. Dê os
seus sapatos velhos. E até ouse andar descalço, em algumas
oportunidades.

Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque,
para ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o Mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas
com a mão esquerda, se sempre o faz com a direita.

Assista a outros programas de TV. Compre outros jornais. Leia outros livros.

Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra
nova, por dia, numa outra língua.

Corrija a postura.

Coma um pouco menos. Escolha comidas diferentes. Novos temperos, novas
cores, novas delícias.

Tente o novo todo dia. O novo lado. O novo método. O novo sabor. O novo jeito.

Conquiste novos amigos. Faça novas relações em seu campo profissional.

Almoce em outros locais. Vá a outros restaurantes. Compre pão em outra
padaria. Almoce mais cedo. Jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado. Outra marca de sabonete. Outro creme dental.
Tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares.

Troque de bolsa, de carteira, de malas. Troque de carro. Escreva
outras poesias. Visite novos museus.

Mude. Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.

Mas, em tudo isto, não se esqueça de amar e amar muito. Amar as
pessoas, o seu trabalho, a sua vida.

Esta vida que é única, já que não se repetirá jamais, tanto quanto
ninguém a tem na forma e do jeito que você a tem.

*   *   *

Deus não Se repete. Por isso, as criaturas todas são únicas e cada dia
é totalmente diferente do anterior.

O sol nasce todos os dias e as fontes jorram sem cessar. Entretanto, o
sol alcança você de forma diversa, a cada dia e as águas que rolam não
são as mesmas.

A chuva desaba mas nunca igual, porque o faz em horas diferentes, em
horários diversos, ora pela manhã, pela tarde, à noite.

Um dia venta. O outro não há vento.

Pense nisso. A natureza leciona, todos os dias, a mudança incessante
que a torna tão exuberante, especial, maravilhosa.

Aprenda com ela.

Redação do Momento Espírita, a partir do poema Mude, de autoria de
Edson Marques, encontrado
no site https://pandabooks.websiteseguro.com/livros.php?id=123 e
http://www.mude.blogspot.com/.
Em 10.03.2009.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A apresentação está falhando?

Entre no "www.gmail.com" e feche o usuário aberto.

Divulgue este blog (cartão virtual)

Divulgue este blog (cartão virtual)
Clique com o botão direito do mouse, copie a imagem, cole em uma nova mensagem e envie para seus colegas! caso falhe, procure salvar a imagem e depois enviar como anexo.